As Origens

A nossa história começa quase sem se dar por ela. Corria o ano de 2011, quando nasceu a Jazzy Dance Studios, um espaço ímpar no nosso país capaz de materializar o sonho de fazer existir um local onde se respirasse dança. Na porta ao lado, a Academia Life Club, parceira neste sonho e referência na área do fitness desde 2006. A partir desse momento começou a formar-se uma equipa pluridisciplinar, capaz de comunicar o espírito destes dois espaços. Marketing, podemos assim chamar-lhe, estratégia incontornável no crescimento de um grupo que, hoje, é composto por duas escolas de dança (Jazzy Dance Studios Santos e Saldanha) e quatro ginásios (três Jazzy Life Club – Estádio da Luz, Estrada de Benfica e Odivelas – e a Academia Life Club).
Todo este crescimento, teve como ferramenta de excelência a criação de conteúdos e a gestão de estratégias integradas de comunicação, envolvendo várias plataformas. Hoje, esta equipa multidisciplinar ganhou nome próprio, Jazzy Creative Lab, e posiciona-se como um atelier de comunicação capaz de oferecer as melhores soluções de content marketing aos seus clientes.

Content Marketing?

O que é isso

Este é o momento em que explicamos o que fazemos. E fazêmo-lo porque o conceito tradicional de marketing mudou radicalmente A sociedade informatizada, onde as novidades chegam a cada novo clique, transformaram o perfil do consumidor.  Envolto num turbilhão de ofertas e de marcas, este consumidor deixou de ser passivo e compara, ao pormenor, as várias opções que lhe são dadas. Tendo a possibilidade de escolher qual a plataforma através da qual faz as suas escolhas, este consumidor tem, até, através da utilização das boxes digitais, a possibilidade de saltar um bloco publicitário.

 Torna-se, por isso, fundamental

Saber Comunicar

Escolhendo uma linguagem capaz de cativar o público alvo e as plataformas que permitam atingi-lo na plenitude. No fundo, o que nós fazemos é pensar estratégias integradas de comunicação que permitam às marcas dialogar com os consumidores, aumentando a sua visibilidade e a sua notoriedade. Estratégias pensadas em conjunto, pois, para nós, mais do que clientes, queremos ter parceiros quem ajudamos a crescer e com que também crescemos.

Serviços

Branding

Estudo de marca, criação de imagem institucional e de todas as peças institucionais.
Rebranding e adaptação de todas as peças institucionais, estratégia de lançamento de marca em todas as plataformas, de forma integrada.

Suporte Digital & Mobile

web design, responsive sites, blogue, e-book, e-mail, newsletter, blogue, infografia, ilustração.

Suporte Físico

flyers, cartazes, brochuras, revistas, livros comemorativos, jornais, catálogos, publi-reportagens.

Gestão de Redes Sociais

facebook, youtube, twitter, instagram, google+, pinterest…

Multimédia

reportagem em vídeo, reportagem fotográfica, motion design.

Live Branding

lançamentos, inaugurações, festas, activação de marca.

Assessoria

gestão da relação com os meios de comunicação social e parceiros de negócio.

Workshop Hip Hop

Protagonista

Jazzy – Espetáculo Final de Ano

Jazzy – LGBT

Jazzy SPA – Open day

Facebook – Natal Timeline

Lyrical Jazzy

Promocao Jazzy

Jazzy Life Club Aniversario

Halloween Jazzy

Tshirt Jazzy

Danca benfica

Darkirkos

Clash – all styles battle

Summer in the city

Fitness Night Out

Back to the 80’s

Noivos Jazzy

Shop Jazzy

Kizomba Chic

Equipa

Álvaro Lopes

É um dos mentores marca Jazzy e sócio-gerente de todas as empresas do grupo. Do desejo de ser veterinário ao homem de negócios cabe um percurso de empreendedorismo e um constante não ter medo de arriscar que, diz, ainda nem vai a meio. A fome altera-lhe o humor para pior, tal como atrasos e faltas de educação, algo que pode ser compensado com uma taça (sim, esqueçam as tigelas) de baba de camelo ou com um bom vinho. Dançar, jogar futebol ou brincar com a sua filha, Ema, são coisas que o fazem sorrir, tal como a ideia de poder viajar, consecutivamente, durante um ano. Projecto complicado para quem, quando não está a trabalhar, está a pensar em como vai montar o seu próximo negócio e não consegue passar mais de meia hora sem atender o telefone (uma das frases que mais diz é “agora não posso falar, já te ligo”, dando todo um novo significado à palavra “já”).

Pedro Lopes

Com uma dúzia de anos de experiência na área do jornalismo e do content marketing, tem a tarefa de liderar esta equipa rumo ao sucesso que acredita poderem atingir. Cresceu dividido entre a vontade de ser jogador de futebol e a tendência natural para a escrita, duas das coisas que mais prazer continuam a dar-lhe e que consegue conciliar (escreve sobre futebol e tens vários contos para crianças na gaveta). Sportinguista convicto, marido e pai apaixonado, tem pouca ou nenhuma paciência para “gente pouco esperta” e irrita-se quando o obrigam a repetir a mesma coisa várias vezes. Num mundo perfeito poderia comer molotof, queijo e coca-cola sem restrições, teria tempo para conhecer o globo numa pão-de-forma, abriria uma das tascas mais cool da cidade e comandaria a revolta do Tulicreme face ao monopólio da Nutella.

Dylan Lopes

É o nosso especialista em motion design e after effects, caminho que decidiu seguir quando colocou de lado a ideia de ser fisioterapeuta. O que ele não coloca de lado é o telemóvel, entrando numa espiral de stress quando fica sem bateria (acontece-lhe o mesmo quando acorda cedo ou quando vê alguém a mastigar sem fechar a boca). Se quiserem falar com ele sobre séries a conversa vai ser longa, se quiserem pedir-lhe ajuda para cuidar de uma criança ele não se importa e se não souberem o que servir-lhe ao lanche basta pensarem na letra “n”, pois é capaz de comer Nutella e Nestum até ficar mal disposto (acreditamos que, se realizar o seu desejo de dar a volta ao mundo, metade da mochila vai carregada com essas “iguarias”).

Filipa Campos

Sempre que ia para casa da avó queria fazer roupas novas para as suas bonecas, até porque raramente concordava com as que vinham de origem. A potencial designer de moda deu lugar a uma designer de comunicação que fica sem respirar quando o seu computador a presenteia com um blue screen. Quando volta a si, apanha conversas a meio e pensa que estão a falar com ela, portanto a solução é conceder-lhe uma pausa e uma fatia de cheesecake, de pizza ou de bolo de chocolate. Sente-se desconfortável em ambientes pesados e, talvez por isso, adora viajar e adora conversar (uma combinação que pode não ser fácil de gerir num voo de longo curso).

Marta Fernandes

A menina que queria ser bailarina virou fotógrafa. Primeiro de dança, claro, depois de tanta coisa e mais alguma, com especial inclinação para o mundo da moda (um dos seus objectivos é dominar a arte da iluminação). Completa o seu trabalho com a área de vídeo e adora passear pela baixa de Lisboa observando as pessoas, mas até lá chegar enfrenta, várias vezes, dois dos seus piores pesadelos: pessoas mal lavadas nos transportes públicos e pessoas mal educadas. Gosta muito de ler, de comer pipocas e pondera seriamente contratar um segurança capaz de livrá-la das pessoas que acham engraçado meterem-se com a fotógrafa de serviço.

Carlota Campos

Quando era pequenina queria ser pintora, mas a veia artística levou-a para outras paragens. Hoje, é uma das fotógrafas do Creative Lab e apega-se tanto a cada uma das suas imagens que o mais certo é acabar a coleccionar clouds para arquivá-las todas. Gosta de abraços sorridentes, de maratonas de cinema e de panados com esparguete e ketchup, de preferência acompanhados por cerveja ou coca-cola, ao final da tarde. Em contrapartida, aborrece-se com pessoas que falam num tom de voz monocórdico e quando a fazem esperar. A propósito de esperar, se a virem de óculos postos, a fitar o monitor, bem podem chamá-la meia dúzia de vezes e repetir tudo o que disseram até aí.